Páginas

Fique atento aos pequenos detalhes

Pequenos gestos são capazes de mostrar o quão educada e elegante uma pessoa é capaz de ser à mesa. Fique atento à algumas regrinhas para que tudo corra bem no próximo encontro com os amigos!

Não corte as folhas de alface servidas rasgadas. Elas devem ser dobradas com a ajuda da faca e do garfo.


Mantenha o garfo na posição vertical e enrole o macarrão. Por mais que a colher facilite as coisas, resista. Esse hábito antigo está superado.

No caso de massas longas, como espaguete, cuidado com o excesso de molho. Ele pode teimar em espirrar enquanto você enrola a massa e isso seria muito ruim. Enrole pouca massa de cada vez, com o mínimo de molho possível.


Você deve resistir ao molho que sobra no prato. E por mais que adore, resista à tentação de comer frango com a mão em ocasiões formais. Nas demais, se dê o prazer de saborear asinha ou frango à passarinho, mas prefira a ajuda do guardanapo de papel.

Se houver um paliteiro sobre a mesa, evite até mesmo olhar para ele. Palitar os dentes em público é infração gravíssima e imperdoável! Se realmente achar necessário vá ao banheiro. Em muitos banheiros de bares e restaurantes, é possível encontrar fio dental. Use e abuse deles por lá! Em sua casa, jamais coloque paliteiro na mesa. Deixe o fio dental a disposição de seus convidados no banheiro.



Dicas valiosas que valem uma refeição!

Estar atento à algumas regras de etiqueta à mesa garantem uma refeição prazerosa para todos que desfrutam esse momento. Veja a seguir algumas delas:

Não apoie os cotovelos na mesa em hipótese alguma durante a refeição! Apenas os pulsos podem ficar apoiados. No entanto, procure manter uma postura relaxada, com ombros e pescoço descontraídos.


Mantenha as “asas” bem fechadas, pois é muito deselegante cutucar quem está sentado ao seu lado. Uma dica para os representantes do sexo masculino: mantenha suas pernas bem fechadas se estiver em uma mesa em que os lugares são exíguos. Não cutuque seu vizinho ou sua vizinha, porque pode até acontecer de você ser mal interpretado!

Outra dica importante é sobre “Não gosto dessa comida”. Nenhum anfitrião (por mais íntimo que seja) tem obrigação de lembrar que você é vegetariano, não gosta de bacalhau ou está de dieta... Dependendo de seu grau de intimidade com ele, lembre-o delicadamente na hora do convite que você não come certo tipo de comida. Do contrário, sirva-se e finja que está comendo.

Só vale recusar o prato se for alérgico à algum ingrediente ou houver alguma restrição médica. Procure não ser um problema para o anfitrião. A conhecida frase “gosto muito, mas não quero, muito obrigado", pode ser usada para te livrar em algumas circunstâncias.

Aguardo vocês em breve para mais dicas bem legais!

O uso correto dos copos à mesa

O uso de copos em almoços e jantares merece atenção especial! Para não errar ao dispo-los em uma mesa ou, mesmo, ao manuseá-los fique atento às regras abaixo:


Em hipótese alguma levante o dedo mindinho ao levar o copo ou a xícara em direção á boca. Se for preciso, treine em casa, ok?

O copo maior, sobre a mesa, é para água. Aquele colocado logo á direita dele é para vinho tinto e o outro, menor, para vinho branco. Se não quiser vinho para acompanhar a refeição, restrinja-se á água. Pedir um refrigerante em um jantar mais ou menos formal é apenas terrível. Nos formais é proibido. Refrigerantes apenas em almoço e jantares informais com os amigos íntimos ou familiares.

Segure o copo de vinho ou de champanhe pela haste. Isso evita que o calor da mão interfira na temperatura da bebida. Embora tenha haste, essa regra não se aplica ao copo de conhaque.

A fruta ou a azeitona que enfeitam o drinque pode ser saboreadas, sim. O melhor é fazer isso assim que chegar à mesa para evitar que elas se tornem um transtorno no copo.

Durante o almoço ou jantar, ao tomar um gole de sua bebida, descanse o talher. É deselegante segurar o garfo em uma mão e o copo na outra. E não esqueça de limpar a boca antes de levar o copo até ela!

Em breve postarei outras dicas bem bacanas. Aguardem!

As eternas regras de etiqueta à mesa

Não importa quanto tempo passe, tem coisas que devem manter-se inalteradas! As regras de etiqueta social, por exemplo, é uma delas. Nada mais prazeroso que sentar-se à mesa com pessoas educadas e elegantes, não é mesmo?

Então, veja a seguir os princípios básicos sobre etiqueta à mesa que devem ser seguidos por todos: 


Sobre talheres

Posicionados nas laterais do prato (os de sobremesa, menores, ficam acima), os talheres devem ser usados de fora para dentro. Ou seja, no primeiro prato use os que estão
colocados mais distantes dele e assim por diante. Regrinha básica!

A mão direita manipula a faca e a esquerda leva a comida á boca. Segure os talheres quase na ponta, jamais apóie na lâmina da faca, nos dentes do garfo ou na cuia da colher.

Fique atento e não "mergulhe” o rosto no prato. São os braços e as mãos que devem levar o garfo ou colher em direção à boca. E ao terminar, repouse os talheres paralelos no prato – nunca cruzados.

Não deixe a colher da sobremesa ou do cafezinho dentro da taça ou da xícara. Coloque-a no prato ou pires que acompanha a taça.

Não fique “dançando” com os talheres da mão esquerda para a direita ou vice-versa. E não esqueça que picar todos os alimentos para comê-los com o garfo ou a colher é um péssimo hábito!

Espero que tenham gostado das dicas de hoje. Até breve!

Como se apresentar de maneira elegante

Devemos levar em conta algumas regras básicas quando o assunto é apresentação pessoal. Saber utiliza-las demonstra educação e destreza no trato interpessoal.



Veja a seguir quais são:

Ao ser apresentado, se estiver sentada, a pessoa deve se levantar. Esta regra se aplica aos homens. Se não levantar-se, pode parecer que está desinteressado ou alheio. As mulheres, se estiverem sentadas, só devem levantar-se se a pessoa apresentada for a anfitriã ou uma senhora de idade.

Quando lhe cabe apresentar alguém, diga o nome completo da pessoa e algo que propicie o início de uma conversa. O "olá!" e o "como vai?" são considerados cumprimentos padrões. Você não precisa usar aquele tradicional "muito prazer!"

As mulheres também se cumprimentam apertando as mãos Se a mulher estiver participando de um evento de gala, não precisa tirar as luvas para cumprimentar. Porém, é bom lembrar que deve tirá-las se for comer.

Outra coisa importante que deve ser observada, tanto por homens como por mulheres, é que o tapinha nas costas e os beijinhos devem ser evitados sempre, a menos que haja grande intimidade e a ocasião permita esse tipo de carinho.

Pode ocorrer, também, que a pessoa apresentada, por uma questão de descortesia, não estique a mão para receber o cumprimento. O que fazer? Se ao esticar a mão para apresentar-se a alguém, ela não retribuir esse gesto, retire a mão mas continue a apresentação. Esta atitude é a correta.

Para apresentar alguém a um grupo, aproveite o momento em que estiverem reunidos e diga o nome da pessoa e o cargo que ocupa. Simples assim! Nas apresentações para um grupo estão dispensados os apertos de mão.

Sobre o "Aperto de Mãos"

Você sabia que o aperto de mão é uma forma de cumprimento que deve obedecer a algumas regras de etiqueta, já que pode dizer muita coisa a respeito de uma pessoa?


Pois bem, diz a etiqueta que a pessoa mais jovem não estende a mão até que a pessoa mais velha o faça, assim como um homem também não deve estender a mão para uma mulher. Mas se alguém nos estende a mão em situação que esteja infringindo alguma regra de cumprimentos, não deve ser recusado. Uma lei que deve ser respeitada por todos diz que nenhuma mão estendida pode ficar no ar.

Para evitar gafes, e como os costumes variam de sociedade para sociedade, o mais conveniente é um cumprimento rápido, sem força demasiada e sem movimentos truculentos.

Mas, atenção! Até com o simples aperto de mão precisamos tomar cuidado. Isso porque, na Ásia e no Oriente Médio, não se aperta a mão quando se cumprimenta alguém, pois isso é interpretado como um gesto agressivo.

Já nos países islâmicos, estender a mão para uma mulher é altamente ofensivo. Assim, como no Japão, como em outros países asiáticos, curvar-se diante de outra pessoa, é uma reverência que corresponde a um aperto de mão, com a particularidade de que a pessoa de status inferior curva-se antes e mais baixo.


Os tailandeses e os hindus mais tradicionais também não cumprimentam apertando a mão. Eles colocam as mãos unidas sobre o peito e se curvam diante do outro.

Chamar alguém esticando o indicador curvado é, em muitos lugares, ofensivo. Para nós brasileiros, é, no mínimo, indelicado. Já o sinal de OK feito com o indicador e o polegar unidos, que no Brasil é um sinal obsceno, na maioria dos países é absolutamente natural.

Na Bulgária, as pessoas balançam a cabeça de um lado para o outro para dizer sim, ao invés de não. Já tocar as pessoas com as mãos não é aconselhável se você estiver nos Estados Unidos. Já no mundo Árabe, segurar a mão de um homem, até andar de mãos dadas, é prova de amizade e respeito.

Então, gostaram das dicas de hoje? Até breve!

Queijo Asiago

O queijo Asiago é produzido a partir de leite cru de vaca, tem formato cilíndrico e em geral pesa de 8 kg a 20 kg. Quando jovem, ele possui uma casca lisa e amarela que passa para o amarelo escuro conforme envelhece.

O queijo asiago é produzido de duas formas:

O Pressato, elaborado com leite integral e curado por 20 a 30 dias, com coloração amarelo-claro, textura elástica e com sabor e fragrância doce e delicada.

O d'Allevo é maturado e elaborado com leite desnatado, com longo processo de maturação (cerca de um ano) e resulta em um queijo frutado, levemente picante, de textura granulosa e compacta. No seu interior encontram-se pequenos buracos. Depois de maturado por 2 anos, se torna quebradiço.


A tempo! Apesar de ser mais conhecida internacionalmente pelo queijo que leva o nome da cidade, Asiago foi palco de uma grande batalha entre as forças austríacas e italianas durante a Primeira Guerra Mundial.